10.27.2005

Nouveau Riche

As leis de Murphy dizem-nos que sempre que desejamos arrumar o carro na garagem ao final da tarde, há-de lá estar qualquer coisa parada à porta. Ontem calhou o qualquer coisa ser o reluzente Mercedes convertível SLK da vizinha 3 portas abaixo. Que estava na coscuvilhice com a vizinha de 2 portas acima.

Prestável apressou-se a tirar o brioso do caminho. Vestia fato de treino cinza mosca estilo "feira do Relógio" - para quem não sabe o que é trata-se basicamente de roupa hiper-rasca comerciada por ciganada (sem ofensa a estes últimos!). E no braço chocalhavam um ror de pulseiras com cheiro a quilates. Cumprimentou-me com um sorriso rasgado mostrando uma plateia de dentes podres. Em cima e em baixo todos negros como o carvão!


Não sei se fiquei alegre ou triste.
Provavelmente nunca hei-de ter um Mercedes SLK. Mas também nunca hei-de ter dentes podres...


2 Comments:

Blogger HVA said...

Eu, no seu lugar, procuraria descobrir de quantos dentes podres necessitaria para ter um SLK. Só depois tomaria uma decisão definitiva...

Saudações,

HVA

8:49 am  
Blogger A. R. Ray said...

Não são só os dentes podres é também preciso "ter estômago" como se diz na gíria popular.

Ter estômago para pagar muito mal aos empregados da empresa de que é dona, para enganar o fisco (aquele negócio- indústria transformadora alimentar de pequena dimensão- não pode dar lucro suficiente para tantos luxos. É impossível!), ter estômago para comprar tudo e mais alguma coisa aos filhos mas mantê-los a estudar numa escola pública muito muito má.

O meu estômago não dá para isso - dava-me logo uma úlcera de certeza!

A chatice do SLK é que traz como acessórios: conjunto dentes podres + úlcera + peso na consciência ...

9:52 am  

Post a Comment

<< Home

--------------------------------------------------------------The End------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------