7.27.2005

Local Trends

Depois de ler este post no OCeuSobreLisboa lembrei-me de um poeirento volume que há tempos atirei para cima de uma das estantes do gabinete. Era mais uma daquelas coisas que a comunidade europeia me envia com frequência sem eu saber porquê. Continha estatisticas que não me interessavam nada - Housing Statistics in EU 2003.

Sacudida a poeira, revelou-se uma leitura interessante. Particularmente interessante é a figura abaixo, que vinha acompanhada de uma tabela com os dados:


house age

Olhando para ela fiquei a saber que em Portugal quase 50% da população vive em casas/apartamentos novos ou quase novos. Metade das habitações portuguesas são de construção pós-1980. Mais ainda, de acordo com os dados anexos à figura a maior parte foi construida após 1995. E só 6% das habitações portuguesas data de antes de 1919, contra 20% em França e 15% na Alemanha. Considerando que estes 2 países tiveram uma boa parte das suas cidades destruídas durante as 2 grandes guerras e que Portugal não, é obra!

Folheio o resto do documento à procura de uma explicação:
GDP português- dos mais baixos da UE. Portanto não compramos casas novas porque somos ricos.
Crescimento populacional e população jovem em idade de comprar casa- Não difere muito dos restantes países. Só a Irlanda tem uma % de jovens elevadíssima.
Imigração- Não é relevante.
Condições de habitabilidade do parque imobiliário- iguais às dos outros países. Portanto também não compramos casas porque a anterior estava a cair aos bocados ou não tinha WC.
Nº de pessoas a viver em cada casa- Nada que se compare aos paises nórdicos onde as pessoas vivem sózinhas. Donde também não é por querermos sair da casa da familia que compramos casa.
Número de casas disponíveis/1000 Habitantes- acima da média europeia. Também não é porque termos escassez de casas....

Finalmente surgem alguns dados que fazem luz sobre a minha dúvida:

housing stats

Casas Vazias em Portugal 10,8% do total de casas em Portugal.
Formulo também a hipótese de as casas em Portugal serem uma forma de investimento barato. Hipótese que não consigo provar: As estatisticas referentes ao "price index" omitem os resultados para Portugal. Assim fico sem saber se em média e ponderando o custo de vida sai mais caro ou mais barato aos portugueses comprar uma casa que aos nossos vizinhos europeus. Acabo por encontrar uma tabela com uma medida de endividamento: Mortgage debt/GDP . Quanto maior fôr este valor mais peso terá a divida contraída para comprar casa no orçamento doméstico. O valor 50 mostra que em Portugal custa mais a pagar uma casa que na generalidade dos países da UE. E que essa dificuldade aumentou de 1996 para 2002 (valor 28 na coluna central que mostra a variação
Mortgage debt/GDP nesse periodo).

housing stats
Noutra tabela fico a saber que o período dos empréstimos é em média de 15-25 anos para a generalidade dos países europeus, mas que em Portugal é de 25-30 anos. Lá se vai a minha hipótese: Em Portugal a habitação não é um investimento barato!


Concluo que pura e simplesmente o Português gosta de comprar casas não porque necessite nem porque tenha dinheiro a mais mas porque o deseja! E parece ser um desejo muito forte....

2 Comments:

Blogger Pedro said...

Esse tipo de "explicação" de que as coisas são como são porque "o português gosta" (ou "o chinês", o "paraguaio", seja o que for) é um lugar-comum inconsequente, uma espécie de tautologia que é infelizmente vulgar entre os portugueses mais instruídos. É equivalente a dizer uma coisa do género "os tigres são carnívoros porque gostam de carne". Há muitas hipóteses com potencial valor heurístico, como o congelamento das rendas, a liberalização do crédito após 1985, a fase de baixas taxas de juro que atravessamos, e a emigração, sim. As pessoas que emigraram na grande vaga dos anos 60 estão a atingir a idade da reforma; para elas, adquirir uma casa pode ter um valor importante, mesmo que economicamente irracional, como corolário simbólico desse trajecto; e as taxas de juro estão em níveis historicamente baixos, seguindo-se a décadas de restrições ao crédito. Além disso, devido a uma série de factores, os preços das casas têm subido a um ritmo muito superior ao da inflação, o que faz com que muita gente encare a compra de casa como um investimento rentável e seguro.
Por outro lado, os seres humanos têm, entre outras, uma coisa que os diferencia dos restantes animais: podem mudar de gostos rapidamente. Os tubarões são carnívoros há milhares de anos. Os "portugueses" são muito mais carnívoros do que eram há 40 anos, e também compram muito mais casas (e carros, etc.) do que há 40 anos. E não são menos portugueses por causa disso. Na geração dos meus pais era raro quem vivesse em casa própria, mesmo nas classes médias; agora é o inverso. Atribuir esse fenómeno a uma causa do tipo "gostar de" equivale a desistir de explicar. Eu próprio vivo numa casa que comprei com recurso a crédito; mas não o faria certamente se as rendas fossem mais baixas e as taxas de juro mais altas.

5:43 pm  
Blogger Pedro said...

A tua última afirmação, de que a habitação não é um investimento barato, com base no facto de o período de empréstimo ser mais elevado, não faz sentido para aqui. É verdade que quanto maior é esse período, mais caro sai o investimento. Mas, para o consumidor, o dado mais relevante é o valor da prestação mensal, e esse varia na razão inversa da duração do empréstimo. Ou seja, comprar casa é mais acessível em Portugal que em muitos outros países, e isso deve explicar boa parte do "gosto" dos portugueses em comprar casa.
A tua interpretação dos valores do rácio endividamento/PIB é também bastante duvidosa, já que este rácio não tem nada a ver com o custo do crédito, mas é simplesmente uma medida do endividamento. Quanto mais o crédito for acessível, mais baixas as taxas de juro, e maior o prazo de amortização, mais fácil será o endividamento, não?
Também gostava de saber como é que explicas o facto de a % de casas vazias na Irlanda ser quase igual à de Portugal, e as de Itália, Espanha e Grécia serem superiores: é o "carácter latino" ou "celto-latino"?

6:10 pm  

Post a Comment

<< Home

--------------------------------------------------------------The End------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------